meme: Blogar… uma profissão?

Gabi me convocou a responder ao meme “Blogar… uma profissão?”. Na postagem em que faz tal convocação (provocação :p), ela também se refere ao meu último texto: “Cada jornalista pode ser um veículo de Comunicação Social”. Por isso, me sinto na obrigação de responder ao meme relacionando algumas questões a esse post anterior.

Já vou logo afirmando que, em minha opinião, blogar não pode ser algo visto como profissão. Pois, acredito que os blogs nada mais são do que um suporte técnico que permitem qualquer um publicar na Internet. Na minha postagem anterior, destaquei algumas diferenças entre jornalistas, especialistas e público em geral, para deixar claro que cada um tem o seu papel na sociedade e que, por isso, não acredito que podemos considerar blogueiros como jornalistas. Esses, nada mais são do que pessoas publicando sobre temas que lhe interessam e mesmo que tirem, em algum momento, a audiência dos jornalistas, por sua proximidade aos fatos, por exemplo, não quer dizer que tais pessoas estejam desempenhando a função de jornalistas.

Elas nada mais são do que pessoas que têm um espaço para publicarem suas opiniões, escreverem sobre os fatos que lhe interessam. O que é algo extraordinário no que diz respeito à democracia no mundo. Mas, como dito em minha postagem anterior e como a própria Gabi falou na postagem dela, existem diversas questões éticas e de conhecimentos trabalhados por jornalistas que os diferenciam das demais pessoas que publicam no blogs. A principal delas, em meu entender, seria a questão do compromisso que um jornalista tem em escrever uma notícia. Porém, assim como disse antes que o jornalista pode ser um repórter cidadão, ele também pode manter um espaço sem ter os compromissos que ele têm num veículo, desde que deixe claro o que é jornalismo e o que é opinião. Pois, ele tem obrigações éticas frente ao público.

Vejo nos blog grandes possibilidades para todas as profissões, mas não uma nova profissão. Não existira uma nova profissão de blogueiro, mas sim o jornalista que posta, o escritor que posta, o cronista que posta, o chargista que posta, etc. Ou seja, todos profissionais de diferentes áreas que têm um novo suporte para falar do que bem entenderem.

A minha área é o jornalismo e vejo nos blogs alternativas de jornalistas se moldarem a tornar a tarefa de informar algo mais democrático. Na verdade, nada diferente do que já deve ser feito nos atuais veículos em que desempenhamos nossas funções, mas não podemos ser demagogos e desconsiderar que muitas vezes estamos engessados a linhas editoriais. A ênfase da profissão de jornalista não muda com os blogs, o que muda é o suporte técnico e as possibilidades de melhor desempenharmos nossas funções.

Vi em alguns blogs que responderam o mesmo meme que há uma discussão quanto ao diploma de jornalista relacionado a esse tema. Acredito que não seja necessário falar disso, pois está claro para mim que todos podem blogar (mais o deveriam fazer), mas que só jornalistas podem fazer jornalismo.

Não vejo os blogueiros como uma ameaça ao jornalismo, talvez o fossem para as empresas jornalísticas. O jornalismo estará seguro pelos jornalistas que possuem diferenciais de anos de desenvolvimento da profissão e tornam a função de extrema importância à sociedade. Nunca podemos deixar de esquecer de que o jornalismo têm o compromisso e a função com a sociedade de mantê-la informada de temas como política, segurança pública, saúde, etc. Por mais que os blogueiros possam fazer isso, serão os jornalistas que o farão em compromisso ao juramento de sua profissão distanciando-se de simples opiniões e interpretando para informar com ética e serenidade.

Para finalizar a resposta ao meme, se consideramos a tarefa de blogar uma profissão, também devemos considerar profissionais as pessoas que se reúnem para discutir e opinar sobre temas diversos. Por que não da profissão de “discutidor”?

8 Responses to “meme: Blogar… uma profissão?”


  1. 1 Gabriela segunda-feira, fevereiro 18, 2008 às 11:51 PM

    Pois é, quanto à distinção entre jornalistas e blogueiros eu realmente concordo com isso. Acontece que a ampliação do debate blogosfera afora tem tocado na questão de que pode vir a surgir um profissional no futuro que seja contratado apenas para blogar, contratado para escrever textos de blogs – para o blog de uma empresa, por exemplo. E, pensando bem, isso não irá acontecer no futuro – já tem gente trabalhando com isso por agora! E isso assusta😛

  2. 2 tina oiticica segunda-feira, fevereiro 18, 2008 às 11:51 PM

    Há comentaristas de jornais que são verdadeiros profisionais. Reparava muito nisto quando lia o Jotabê e vivia no Ri ode Janeiro.
    Francamente, acho que esta discussão é baseada em termos de regulamentação de lei, bla-bla. Dentro de um jornal há os cronistas de futebol, os cronistas propriamente ditos, os que escrevem horóscopos e assim por diante. Os fotógrafos. Não são todos jornalistas?
    Houve uma época em que não havia regulamentação de jornalistas ou faculdades de comunicação. O João Saldanha ou o Antônio Maria deixaram de escrever por causa disso?
    Em suma, aqui nos EUA, não vej oa discussão. As pessoas blogam e ponto final. Nunca vi ninguém perguntar se o carinha dono do Daily Kos é blogueiro ou jornalista. Ele tem credibilidade e acabou. Idem par aos quatro donos do America Blog(Blogspot).
    Nem sei o que dizer sobre o tal diálogo. Não tenho comentários como não os têm a maioria do pessoal no typepad.com. Sinceramennte acho que blogueiros têm ausência de pauta e hora para fechar. O resto é firula.
    Por favor, não leve a mal.

  3. 3 Gilberto Consoni terça-feira, fevereiro 19, 2008 às 12:06 AM

    Gabi: OK, mas esses profissionais não passam de webwriters. No caso de um empresa, seria o mesmo que um telemarketing, só que num outro suporte. Não vejo motivo para pânico, são meros escritores que seguem certamente um “manual de qualidade” para escrever qualquer coisa a respeito da empresa. Para mim, não passam de telefonistas digitais. E concordo que nunca vais concordar comigo😛 Mas, isso é bom para o debate😀

    Tina: nem se preocupe, discorde sempre😀 – Concordo contigo que essa questão de regulamentação é puro bla bla bla. Acho que o bom jornalista irá sempre se destacar a ponto de não se preocupar com a questão de diploma. Quanto à credibilidade, acho que muitos estão aptos a passarem informações do que são especialistas e por isso terão suas audiências garantidas. Mas, o jornalismo não é apenas informação especializada, há muitos fatores que devem ser cruzados. A maioria dos teóricos defendem que cada campo social tenta sustentar que possui todas as respostas e que por si só seria auto-suficiente. No entanto, sabemos que não é bem assim e, nesse aspecto, o jornalismo pode cruzar os campos. Coisa que especialistas de cada área não o fazem. Então, nada adianta o sujeito a que te referes ter credibilidade num tema, se ele não é capaz de cruzar informações com o discernimento que o jornalismo exige. Concordo que jornalistas surgiram quando nem havia faculdade e é a isso que me refiro no sentido que há anos se desenvolve uma profissão e que deve ser no mínimo levada em conta. Não que esse conhecimento tenha sido apenas desenvolvido dentro do meio acadêmico, mas por todos os profissionais que se empenharam em desenvolver tal profissão. Acho que isso sim é importante. Bom, e também serei franco, já que comparasse o jornalismo brasileiro (que não é nada que se preze) com o norte-americano. Não acho que o jornalismo daí, como é feito (por não jornalistas), seja muito confiável.

    Valeu pelo comentário Tina, volte e continue discordando😀

  4. 4 herdeirodocaos terça-feira, fevereiro 19, 2008 às 12:12 AM

    Bons argumentos, mesmo discordando do ponto de vista aqui levantado. Defender blogar como profissão não implica que estes tomem os empregos dos jornalistas ou que os blogueiros sejam elevados a tal status.
    O conceito de profissão para mim é sinônimo de $$$. A ética para mim é uma só, para todos. O que existe no jornalismo são códigos deontológico e manuais de redação. Elemento impossível em blogs. Mas a ética existe neles…
    Sobre o diploma. O debate não é a obrigatoriedade em si do diploma, mas o que ele representa, acesso à um campo social repleto de poder simbólico. Vale lembrar que a liberação do pólo emissor reconfigurou tal campo.

  5. 5 alexprimo terça-feira, fevereiro 19, 2008 às 7:54 AM

    Gilberto, este blog está bombando! Excelentes textos! E que time de comentaristas, hein?

    Achei muito interessante o comentário da Tina, BTW.

  6. 6 Raquel terça-feira, fevereiro 19, 2008 às 8:50 AM

    Gilberto: Eu ia escrever o mesmo que a Tina, concordo com ela também. Acho que a discussão se blogueiro é jornalista ou não é complicada e já nasceu meio morta. Fora que a discussão de regulamentação, para mim, é completamente sem propósito!😀

  7. 7 Gilberto Consoni terça-feira, fevereiro 19, 2008 às 9:31 AM

    Alex, parece que sim😀 Acho que o blog atingirá seus objetivos no futuro de criar debates.

    Raquel/Tina: Mas, eu também acho que a questão da regulamentação da profissão é sem propósito.🙂 Não tenho a intenção de levantar a bandeira do diploma. Apenas, acho que é necessária uma reflexão das reais funções do profissionais de jornalismo. A profissão de jornalista passou anos em tensão com o público que parece que as pessoas têm a necessidade de ocupar o papel de jornalistas. Fazer jornalismo é uma coisa, escrever e opinar sobre qualquer tema que seja, por mais conhecimento que se tenha de tal (que muitos blogueiros fazem muito bem) é outra.

    Então, retomando ao meme. Nem acho que blogar é profissão, como poderia achar que blogueiros são jornalistas. Acredito que jornalistas possam fazer jornalismo em blogs.

    Ah, importante dizer que acredito que pessoas que “não fizeram” faculdade de jornalismo, mas que “conhecem os conceitos” da profissão possam escrever um texto jornalístico. Agora, se eles têm regulamentação ou não, não sou eu e nem tenho a intenção de julgar aqui.😀


  1. 1 New York Times é ultrapassado pelos blogs « Web Research Trackback em terça-feira, fevereiro 19, 2008 às 3:07 PM

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




.:del.icio.us

Creative Commons License
Blog Web Research by Gilberto Consoni is licensed under a Creative Commons.

.:visits since 11fev08

  • 142,222

%d blogueiros gostam disto: